ESTATURA RELEVANTE - DIAGNÓSTICO DE DEFICIT DE GH DEVE SER PRECOCE

GORDURA VISCERAL

8 de agosto de 2011

ENDOCRINOLOGIA –NEUROENDOCRINOLOGIA: HIPOTIREOIDISMO RELEVANTE; AS DISFUNÇÕES DA TIREOIDE SÃO MUITO MAIS FREQUENTES DO QUE POSSAMOS PENSAR,


E COMO A TIREOIDE É RESPONSÁVEL PELA DISTRIBUIÇÃO DOS PRINCIPAIS HORMÔNIOS E SUBSTANCIAS METABÓLICAS IMPORTANTES, ACABA COMPROMETENDO TODO O ORGANISMO, LEVANDO A UM EFEITO DOMINO COM UM UNIVERSO IMENSO DE SINAIS E SINTOMAS GRAVES QUE SE NÃO TRATARMOS OU PREVENIRMOS, PROVOCAREMOS UM DESASTRE SIGNIFICATIVO COM A PRESENÇA DO HIPOTIREOIDISMO EM TODA A SUA INTENSIDADE.

A glândula tireoide, e de longe uma das glândulas mais estudada entre os pesquisadores, que a muito tempo já manipulavam as doenças provocadas por esta importante organizadora do metabolismo humano, e por suas doenças serem muito relevantes. Assim como o hipertireoidismo, o hipotireoidismo também causa um aumento de volume que pode ser bastante relevante na tireoide para o organismo humano. Contudo, esse aumento não é acompanhado de mais produção dos hormônios tireoidianos, mas sim pela queda na produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). Como outros males da tireóide, o hipotireoidismo subclínico ou o hipotireoidismo relevante, é mais comum em mulheres, mas pode ocorrer em qualquer indivíduo independente de gênero ou idade. Os endocrinologistas orientam mulheres, especialmente acima de 30 anos, a fazerem o auto-exame da tireoide regularmente. Entre os sintomas relevantes do hipotireoidismo estão: depressão, desaceleração dos batimentos cardíacos, intestino preso, menstruação irregular, diminuição da memória, cansaço excessivo, dores musculares, sonolência excessiva, pele seca, queda de cabelo, ganho de peso, aumento do colesterol no sangue. Na maioria das vezes, o hipotireoidismo é causado por uma inflamação denominada Tireoidite de Hashimoto, uma disfunção auto-imune ou moléstia de auto agressão, onde o próprio organismo forma anticorpos contra ele mesmo. O hipotireoidismo também afeta recém-nascidos. Nesses casos, o problema é diagnosticado pelo conhecido "teste do pezinho" e o tratamento deve ser iniciado imediatamente, pois é comprometimento de hipotireoidismo relevante que coloca em risco a vida do recém nascido. Quando a gestante apresenta sinais de hipotireoidismo, ou apresenta diversos abortos espontâneos, um dos primeiros problemas a serem analizados devem estar ao funcionamento da tireoide, principalmente tireoidite de Hashimoto, ou hipotireoidismo de Hashimoto ou linfocitose crônica de células tireoidianas, que é a mesma coisa.
As complicações causadas pelo hipotireoidismo mesmo relevantes, são normalizadas por meio das prescrições do médico endocrinologista. Quando o tratamento não é adequado, o paciente pode sentir anemia, coronariopatia e desordens gastrointestinais, neurológicas, endócrinas, metabólicas e renais. Também são comuns as disfunções respiratórias, dislipidemia (alterações do colesterol total, bom colesterol HDL, Mal colesterol LDL, triglicérides e outras frações descobertas recentemente), glaucoma, hipertensão arterial (pressão alta), insuficiência cardíaca e, no caso de recém-nascidos, retardo mental, surdez e deficiência de crescimento estatural.

Portanto, não devemos achar que a tireoide é uma glândula inofensiva que só diminuem os batimentos cardíacos e nos fazem engordar, ou então no caso oposto, em um hipertireoidismo que acelerará nossa frequência cardíaca e nos deixará magros; é uma doença quando não tratada muito grave seja ela o hipertireoidismo relevante ou o hipotireoidismo relevante.

Dr. João Santos Caio Jr. 
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1. Molestia de Hashimoto ou hipotireoidismo de Hashimoto é muito frequente principalmente em mulheres...
http://hipotireoidismosubclinico2.blogspot.com

2. O hipotireoidismo pode fazer as pessoas a aumentarem de peso...
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

3. O hipotireoidismo relevante pode levar a crianças, infantil, juvenil a não crescerem na fase de desenvolvimento...
http://crescimentocontrolado.blogspot.com


AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.


Referências Bibliográficas:

PROF. DR. JOÃO SANTOS CAIO JR ET DRA HENRIQUETA V. CAIO, 25 JULHO 2011, São Paulo - Brasil, Robert H. Willians, MD , Sidney H. Ingbar - MD, Kenneth A.Woeber Chefe prof. Dr. Univercidade do Texas, chief of Division of Endocrinology and Metabolism, Universidade of Texas Health Science Center, San Antonio.










Contato:
Fones: (11)5572-4848/ (11) 2371-3337/ ou 98197-4706 TIM 
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@gmail.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br


Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17

Seguir no Google Buzz